Gestão de pessoas em obras e reformas - De Angeli Projetos

Uma das maiores reclamações das empresas na hora de contratar seus colaboradores diretos ou indiretos é a qualificação profissional que tange dois aspectos muito importantes no desenvolvimento das tarefas:

– Capacitação Técnica e;
– Inteligência Emocional.

Em algumas profissões, como por exemplo, na construção civil, é comum nos depararmos com crenças pré-estabelecidas: “pião” de obra é tudo ignorante ou é bruto ou não é capaz de “acertar o centro do vaso sanitário” entre outras pérolas. Enfim, essa ”raça“ traz no inconsciente coletivo um certo ranço e, em muitos casos, justifica-se o pagamento de baixas diárias ou empreitadas “baratinhas” com base nessas premissas.

Parece não fazer sentido? E, não faz mesmo. No Brasil, nos deparamos com 02 grandes falhas estruturais:

  • o investimento na educação, para começar, de base passando posteriormente pelo ensino técnico e depois em cursos de nível superior.
  • falta de interesse de muitos profissionais da construção civil em buscar capacitação técnica e desenvolvimento comportamental.

Na prática, em muitos casos, cabe às empresas contratantes, no caso, construtoras, empreiteiras e prestadoras de serviços, a responsabilidade pela formação técnica e, pelo desenvolvimento pessoal e profissional de seus colaboradores.

O sucesso das relações se dá quando as empresas focam em crescimento corporativo e permanência no mercado por meio de constantes investimentos em atualizações de seus processos de melhoria e no uso de tecnologias, mas aliados com colaboradores com vontade própria de aprender e de se desenvolver em conjunto com as suas empresas.

Portanto, temos notado que, cada vez mais, empresas contratantes têm valorizado equipes de trabalho que apresentam no canteiro de obra efetiva gestão de pessoas e com comprometimento de seus profissionais, independentemente de cargo e tarefas.

A conclusão é que, mesmo com a retração de mercado nos últimos anos, empresas de obras e reformas que têm investido em capacitação técnica, desenvolvimento comportamental e negociação ganha-ganha estão conseguindo criar reputação, atendimento qualificado e execução de serviços para nichos mais exigentes, porém, que valorizam os seus trabalhos e que entendem o significado de “valor agregado”.

Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhar no WhatsApp
Atendimento - Online
Enviar